17/06/2009

Música - Trilhas Sonoras de Filmes - Um Drink no Inferno

Ah, a indústria do entretenimento... Criada para mascarar o tédio da existência...

Mas confesso, eu gosto. Principalmente cinema.

Sem som, não há vida no cinema. Sim, o cinema começou mudo, mas depois que se fundiu ao som, nunca mais foi o mesmo. Imagine a cena clássica do Psicose sem som. Ou a aproximação do Tubarão... Sem graça, né? O som acabou por tornar-se imprescindível.



Tem muita coisa boa neste álbum. Ideal para aquela viagem de carro, com mais de uma hora de duração. Não para ficar parado no trânsito, mas para rodar! Uma das faixas deste disco tornou-se o toque do meu celular. Quentin Tarantino resgata importantes "clichês" neste filme, deveras divertido.